quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Homenagem a Italo Ramon

Nesta terça-feira dia 10 de fevereiro o Grupo de Jovens São Pedro - GRUJOSP se reuniu na casa de Italo Ramon, componente do grupo para homenageá-lo pelo seu aniversário.

Veja fotos:




segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

GRUJOSP comemora 30 anos com ex membros. comunidade e parceiros

Ontem (02/02/14) a comunidade de Córrego estava em festa. O Grupo de Jovens São Pedro – GRUJOSP completou 30 anos e convidou a comunidade e parceiros para confraternizarem por toda a trajetória do grupo. 
A missa celebrada por padre Maciel Rodrigues lotou a Capela de São Pedro com presença maciça dos ex-componentes do grupo que vieram deixar sua mensagem de agradecimento e apoio ao grupo. A poetisa Deusinha também fez sua homenagem em forma de versos. 
Em seguida no Centro Comunitário houve a confraternização comunitária com entrega de comendas aos parceiros do grupo, sorteios de brindes, depoimentos, homenagens, entre outros. A noite foi animada pelo cantor Roberto Cruz. 
Vierem prestigiar o evento autoridades do município como o prefeito Flaviano Monteiro, o presidente da Câmara Municipal Evangelista Filho, a vereadora representante da região da Areia, Soneth Ferreira, Edílson Neto, presidente do Sindicatos dos Trabalhadores Rurais de Apodi, além de representantes das várias instituições da comunidade parceiras do grupo Todos enfatizarem a importância da parceria com o GRUJOSP e parabenizaram pelo belíssimo trabalho desenvolvido na comunidade.






 

  



sábado, 1 de fevereiro de 2014

Amanhã (02/01) o GRUJOSP completa 30 anos de existência

Um dos grupos de jovens mais antigos de nosso município de Apodi (RN), que tem sede no Sítio Córrego, o Grupo de Jovens São Pedro - GRUJOSP, fundado em 02 de fevereiro de 1984 completa 30 anos de lutas e conquistas, impulsionados por um combustível chamado Dedicação. 

Ao longo de todos esses anos pode-se enumerar várias conquistas a partir de um trabalho de cunho religioso aliado ao social que impulsionaram o desenvolvimento da comunidade de Córrego e regiões adjacentes. O grupo foi fundado por 12 jovens. Tem em sua lista 197 componentes que já passaram pelo grupo e atualmente conta com 22 jovens que se reúnem todas as noites de sábados para discutirem sobre assuntos de interesse da juventude e da comunidade. 

O grupo ira comemorar seu 30 anos com uma missa na Capela de São Pedro, dia 02 de fevereiro (amanhã) as 19:30h. celebrada por Padre Maciel e convida todos os ex-componentes, suas famílias e a comunidade em geral para participar. 

Logo em seguida haverá no Centro Comunitário um momento de confraternização e homenagem ao todos(as) os que fizeram parte de grupo, seus parceiros e apoiadores ao longo de toda a sua trajetória. Sinta-se convidado a fazer parte desse momento de comemoração.






  




quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Grujosp realiza confraternização de reveyllon de 2013

O Grupo de Jovens São Pedro mais uma vez realiza sua confraternização de reveyllon. A festa aconteceu na noite da virada do ano (31/12/2013) na residencia do presidente Rogério de Paiva e conto com a participação dos componentes e convidados parceiros na lutas diárias do Grujosp.
Todos participaram da festa, cada um fiz um cartão desejando boas festas para os demais presentes. 
Queremos neste momento agradecer a presença de todos nesta festa maravilhosa falou o anfitrião Rogério. 





Ver mais fotos clicando aqui 

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Moradores do córrego representam Apodi na 12ª Oficina de Inclusão digital

O geógrafo Caubí Torres, e a pedagoga Rosineide Torres, representaram o município de Apodi RN na 12ª Oficina para Inclusão Digital e Participação Social que se realizou de 11 a 13 de dezembro na capital federal Brasília. 

O evento reuniu 1500 participantes, entre representantes de governos, especialistas da área, militantes da cultura digital e monitores de telecentros. Realizada desde 2001 em diferentes cidades do país, a oficina tem como eixo fundamental a inclusão social e é um espaço de discussão de estratégias que promovam a apropriação das tecnologias digitais pela população.

A Oficina foi realizada por organizações da sociedade civil, em parceria com a Associação Software Livre.Org, para debater e nortear as principais políticas públicas relativas ao acesso da população à banda larga, ao uso da tecnologia na educação e à garantia da prática da democracia na rede.

Sabemos que apesar de nossas ações, estamos vivendo um momento crítico. Chegamos ao final do ano sem um Marco Civil da Internet aprovado, sem o Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil para facilitar e inovar na gestão de parcerias, e, ainda, sem vislumbrar a concretização de uma regulação democrática dos meios de comunicação. Esses espaços de discussão ajudam a indicar ações de políticas de inclusão digital no país. 









quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Apodi sendo representada em evento na capital federal semana que vem


De 11 a 13 de dezembro Brasília receberá a 12ª Oficina para Inclusão Digital e Participação Social. O evento pretende reunir cerca de 1,5 mil participantes, entre representantes de governos, especialistas da área, militantes da cultura digital e monitores de telecentros. Realizada desde 2001 em diferentes cidades do país, a oficina tem como eixo fundamental a inclusão social e é um espaço de discussão de estratégias que promovam a apropriação das tecnologias digitais pela população.

O evento é realizado por organizações da sociedade civil, em parceria com a Associação Software Livre.Org, para debater e nortear as principais políticas públicas relativas ao acesso da população à banda larga, ao uso da tecnologia na educação e à garantia da prática da democracia na rede.

O geógrafo Caubí Torres, coordenador da Estação Digital Espaço Virtual, localizada no sítio Córrego, Apodi RN e Rosineide Torres, pedagoga e tutora de educação a distância da Rede E-tec da Escola Agrícola de Jundiaí irão representar o município no evento. 


quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Jovens de todo o Brasil se reúnem em prol da educação no meio rural

A educação no campo foi o tema principal do primeiro dia da Oficina Juventude Rural e o Direito à Educação do Campo. Cerca de 50 jovens de todo o Brasil estão em Brasília para debater o futuro do ensino no rural brasileiro. O Conselho Nacional de Juventude, em parceira com o Comitê Permanente de Juventude Rural do Condraf, promove a oficina, que se encerra nesta quinta-feira (05).

Pela manhã, os jovens avaliaram os desafios para a garantia do direito à educação para a juventude camponesa. “Houve uma reflexão sobre o acesso ao ensino e temos muito a melhorar, quando comparado ao urbano. A procura tem crescido, mas precisamos continuar tendo atenção com esse segmento”, afirmou a assessora especial para juventude rural do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Ana Carolina Silva.

Representantes do Incra e do Ministério da Educação apresentaram aos jovens presentes avanços e estratégias futuras das políticas governamentais em relação à juventude rural e educação no campo Os programas Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera), o Nacional de Educação do Campo (Pronacampo) e Nacional de Inclusão de Jovens do Campo (ProJovem Campo) foram detalhados pelos expositores para incentivar um debate sobre a necessidade de melhorias do ensino no meio rural.

“É importante termos a opinião deles para formular políticas públicas direcionadas ao fortalecimento da educação e acompanhar as boas experiências dos movimentos sociais, que vêm com ideias interessantes para desenvolver a educação no campo e torná-la universal”, avaliou Ana Carolina.

Diferencial
Representante dos povos indígenas na oficina, Francisca Marciane Menezes, 21 anos, saiu de Caucaia (CE) esperando voltar com boas notícias para sua comunidade. Segundo a indígena, falta um pouco mais de atenção para sua comunidade. “Às vezes, a política demora a chegar lá na ponta, e eu vim lutar por isso. Esses programas precisam chegar a comunidades indígenas”, ponderou.

Marciane, como gosta de ser chamada, cursou todo o colegial e parou no ensino médio. Ela afirma que esse é seu diferencial em relação aos colegas. “Eu tinha que me deslocar para a cidade, não tinha escola indígena. O estudar é fundamental para saber o que queremos”, garantiu a jovem.

A Oficina Juventude Rural e o Direito à Educação do Campo termina, nesta quinta-feira (05), com a formação de grupos de trabalho. O objetivo dos grupos é formular proposições estratégicas para assegurar o direito do jovem à educação.

Texto copiado do MDA

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Córrego realiza aula inaugural do curso e-tec Cooperativismo

Ontem a noite (21/10) alunos, agricultores, parceiros, moradores da região da Areia, presenciaram na comunidade de Córrego, Apodi RN, a aula inaugural do curso técnico em Cooperativismo pela rede e-tec, onde Apodi será pólo de Educação a Distância, através da Escola Agrícola de Jundiaí - EAJ, Unidade Acadêmica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN. O curso oferecido deve sua escolha ao fato do trabalho que vem sendo realizado no município através das organizações sociais, como grupos de jovens, associações comunitárias, organizações não governamentais (ONGs) e cooperativas. 

A parceria é realizada entre a Cooperativa Potiguar de Apicultura e Desenvolvimento Rural Sustentável (COOPAPI) e a EAJ. Essa realidade faz parte de uma estratégia para aumentar o aceso à educação e mais uma oportunidade da EAJ demonstrar o seu comprometimento com a sociedade ofertando mais um curso profissional de níveo médio, através da expansão do ensino a distância.

Estiverem presentes, alunos do curso, ex-alunos da EAJ, como Gilvan Torres, técnico agropecuário; Mércia Queiroz, Reginaldo Câmara e Irenilde Oiveira, alunos do curso de Gestão em Cooperativa da UFRN, representantes das entidades da região, como Marto Sousa (COOPAPI) Esiélio Bento (Escola Isabel Aurélia Torres) Eujânio Torres (AMPC), Rogério de Paiva (GRUJOSP), Maria das Graças (ASSAAP), Deusinha, poetisa da comunidade, além de Caubí Torres, Coordenador do curso, Renato Andrade (tutor a distância) e Clébson Lima e Rosi Torres (tutores presenciais)

As aulas são semi-presenciais e ocorrerão online e também semanalmente na Estação Digital Espaço Virtual da própria comunidade. 
Veja algumas fotos do evento: